Pimentón de La Vera

Tradição e produto

O pimentón de La Vera começa a sua história na província de Cáceres graças ao imperador Carlos V. O afamado pimentão, que atualmente conta com a Denominação de Origem Protegida Pimentón de La Vera, foi introduzido em Espanha após a conquista da América, no Real Mosteiro de Guadalupe.

Os monges guadalupenses foram os pioneiros a usá-lo nestas terras e, pouco depois, foi introduzido no Mosteiro de Yuste, onde os religiosos o cultivaram e aplicaram inicialmente para conservar enchidos e posteriormente como condimento de guisados.

Cáceres tem as condições climatéricas ideais para o pimento, para o seu cultivo e cuidado em La Vera, território que desfruta de um microclima privilegiado. No distrito de La Vera são cultivados os pimentos da espécie Capsicum annum e a subespécies Cerasiforme e Longum, que dão lugar a estes três tipos de pimentão: doce, agridoce e picante.

Após a sua apanha, o pimento é submetido a um ancestral sistema de secagem e fumagem, totalmente artesanal. Um forno de lenha, de carvalho ou azinheira produz o calor necessário para a perfeita desidratação dos frutos. É um processo lento, que se prolonga durante dez a quinze dias, durante o qual mãos experientes vão virando os pimentos até conseguir o grau ideal de secagem.

Este processo único de elaboração faz com que o pimentão adquira as três características que o definem: o seu intenso aroma, o seu sabor característico e que a sua cor avermelhada brilhante.

O Pimentón de La Vera é condimento, corante, conservante e antioxidante, rico em vitaminas C, B2, B6 e E. O seu sabor e aroma inconfundíveis fazem dele um produto estrela da gastronomia, pois confere intensidade a guisados, molhos e marinadas. Desta forma, as migas e o «frite» (caldeirada de borrego) não são o mesmo sem a presença nos seus guisados de Pimentón de La Vera. Pode ser encontrado no mercado nas suas três variantes: pimentão-doce, pimentão-picante e pimentão-agridoce que se obtém de uma variedade específica de pimentos.

Tempo

Cuacos de Yuste

12Aug

Muy nuboso con tormenta

17 ºC

26 ºC

13Aug

Despejado

17 ºC

30 ºC

14Aug

Despejado

18 ºC

31 ºC

15Aug

Despejado

15 ºC

29 ºC

16Aug

Poco nuboso

14 ºC

29 ºC

Em imagens

AltAlt

Se você gosta Pimentón de La Vera você também vai gostar...

Alt

Queijos de Acehúche

Se o seu ponto fraco é o queijo de cabra e é um apaixonado por queijos fortes e contundentes, está na altura de conhecer o queijo de Acehúche. Um premiado produto de Cáceres obtido do leite cru de...

Alt

Figos

Espanha é líder na produção de figos da Europa e, por regiões, a Extremadura está à cabeça em extensão e cultivo da figueira. Embora a sua produção esteja muito localizada, na geografia regional...

Alt

Patatera

A patatera é um enchido típico de Cáceres e do resto da Extremadura, composto por cachaço de porco ibérico e batata cozida condimentada com sal e Pimentón de la Vera, alho e especiarias e curado...

Alt

Morcelas de Guadalupe

A morcela de Guadalupe é feita com porco e couve. Este enchido típico da cidade vizinha de Guadalupe é um dos manjares estremenhos que não pode deixar de provar.

Mais coisas que você pode encontrar em La Vera

Alt

Conjunto Histórico de Pasarón de La Vera

Pasarón de La Vera é um município de Cáceres no extremo ocidental do distrito de La Vera.

Alt

Conjunto Histórico de Villanueva de La Vera

Trata-se de uma das localidades mais orientais do distrito de La Vera, declarada Conjunto Histórico em 1982.

Alt

Mosteiro de Yuste. Património Europeu

Numa ladeira da Serra de Tormantos, a dois quilómetros de Cuacos, ergue-se o Mosteiro de San Jerónimo de Yuste, um imponente cenóbio onde o imperador Carlos I de Espanha e V da Alemanha passou os...

Alt

Conjunto Histórico de Garganta la Olla

O município de Cáceres de Garganta de la Olla situa-se na distrito de la Vera.

Servicios turisticos

No Instagram... #instacaceres