Doçaria

A versão mais gulosa de Cáceres

Perrunillas, maçapão, bollas de chicharrones, roscas fritas, floretas, pestiños, hornazos, perrillos, sapillos ou repápalos con leche, roscas de muégado… A tradição doceira em Cáceres vem de tempos remotos, desde o tempo em que judeus e árabes deixaram a sua marca com o uso dos ingredientes das suas terras, de quando a cozinha portuguesa a influenciava com as suas lufadas culinárias

Quem não comeria, de uma só dentada, um delicioso bombom de figo? Porque esta iguaria é elaborada com matéria-prima de grande qualidade. Cáceres é a província que mais figos produz de toda a Espanha. São selecionados os melhores frutos, tanto por tamanho, como por qualidade, são tratados, secos e recheados com um delicioso creme, quase sempre de avelã, para serem cobertos com uma fina e estaladiça camada de chocolate que confere ao bombom esse toque que o torna irresistível.

Outros doces manjares são as floretas que se fazem para acolher os convidados nos dias anteriores a um casamento, comunhão ou batizado; os repápalos com leite ou sapillos confecionados com pão que se comem na Semana Santa; as perrunillas, que se diz serem doces conventuais... E para adoçar, o mel que conta com a DOP Gata-Hurdes. A doçaria da região é tão rica que não saberá que doce provar.

Na doçaria da região abundam os exemplos de doces conventuais. Comem-se buñuelos de viento, rosquillas de alfajores de Cáceres, pestiños, hornazos e mantecados. Em Navalmoral de la Mata um dos doces típicos são os sapillos, um bolo de leito frito aromatizado com canela que se come na Semana Santa (noutras localidades fazem-se uns parecidos com o nome de repápalos dulces). 

Em Serradilla, come-se a chamada Pringá de Chicharrones com gorduras da matança. Outro doce reconhecido é o Crispiones.

Cada distrito, cada povoação, cada casa foi adaptando estas receitas tradicionais que nos prendem com o seu aroma, textura e irresistível aspeto. Qual escolheria na sua próxima visita à província de Cáceres?

Em imagens

AltAlt

Se você gosta Doçaria você também vai gostar...

Alt

Ribera del Guadiana

A DOP Ribera del Guadiana está presente nas duas províncias extremenhas. Na província de Cáceres abarca as zonas de Montánchez, Trujillo e Cañamero.

Alt

Compotas e Geleias

As geleias caseiras ou artesanais são um produto de grande qualidade, dado que a sua elaboração se faz com todo o primor, respeitando os processos artesanais que passaram de geração em geração....

Alt

Cerejas do Jerte

As cerejas chegaram ao Vale del Jerte pela mão dos árabes, embora o seu cultivo já se fizesse em Espanha desde a época romana. Atualmente, a Cereja del Jerte, com DOP., transformou-se no motor...

Alt

Morcelas de Guadalupe

A morcela de Guadalupe é feita com porco e couve. Este enchido típico da cidade vizinha de Guadalupe é um dos manjares estremenhos que não pode deixar de provar.

Mais coisas que você pode encontrar em Cáceres

Alt

Conjunto Histórico de Cáceres

A 21 de janeiro de 1949 foi publicado o Decreto de declaração de Cáceres como Conjunto Monumental e, em 1986, a UNESCO incluiu o Conjunto Histórico de Cáceres na lista mundial do Património da...

Alt

Cidade monumental de Cáceres

A topografia condicionou o desenvolvimento urbanístico de Cáceres por se encontrar num elevado terreno desigual, entre a Serra de la Mosca e a Sierrilla, sobre um solo de quartzitos endurecidos e...

Alt

Artesanato

Cáceres é história, é cultura, arte, natureza... e a sua gente. Os habitantes que deram caráter a estas terras, aos seus recantos, foram os seus protagonistas durantes séculos e souberam conservar...

Alt

Festas de interesse turístico

A província tem uma festividade de Interesse Turístico Internacional e duas festividades foram declaradas de Interesse Turístico Nacional. A primeira, e mais importante, é a Semana Santa de...

Servicios turisticos

No Instagram... #instacaceres