Festas de interesse turístico

Séculos de folclore e cultura popular

A província tem uma festividade de Interesse Turístico Internacional e duas festividades foram declaradas de Interesse Turístico Nacional. A primeira, e mais importante, é a Semana Santa de Cáceres. Seguem-se por ordem de importância, a Festa da Cerejeira em Flor e a Jarramplas. A primeira é um elogio dos sentidos. 

A Semana Santa da capital conta com uma forte tradição histórica que data do séc. XV e que ganha cada vez mais adeptos, como podemos ver no imparável crescimento dos irmãos que formam cada uma das dezasseis confrarias.

O que dizer da festa da Cerejeira em Flor, todo um elogio dos sentidos. 

O Valle del Jerte fica coberto por um espetacular manto branco com a floração dos milhões de cerejeiras e os municípios do distrito del Jerte celebram este primor da natureza dando as boas-vindas à primavera com todo o tipo de folclore. 

Por seu lado, o Jarramplas em Piornal é um peculiar personagem disfarçado de demónio dançante que veste um fato multicolorido e que percorre as ruas enquanto os morados lhe lançam nabos.

As Carantoñas de Acehúche são homens disfarçados com peles não curtidas que cobrem os rostos com uma máscara, também de pele, onde penduram pimentos, orelhas de animais, presas, etc., na sequência de uma promessa feita a São Sebastião.

A estas duas festividades unem-se outras vinte e duas Festas de Interesse Turístico Regional. Seria impossível recomendar alguma, pois cada uma delas tem uma personalidade única que as torna merecedoras de ser vistas uma e outra vez, para partilhar as representações que os moradores nos proporcionam.

Na de Los Negritos de San Blas de Montehermoso, sete figuras, com as caras tisnadas com cortiça queimada, dançam ao som de castanholas, feitas de azinheira. Vestem um traje típico de Montehermoso com um chapéu de aspeto militar chamado Rocaol. Entre eles encontra-se o Palotero, personagem burlesca que leva um surrão de pele com os utensílios das danças.

Na véspera do Domingo de Carnaval é celebrada, em Villanueva de la Vera, a festa do Peropalo, que representa o processo da Inquisição. Os «peropaleros» confecionam um boneco de tamanho real enchido com palha, vestido com fato, botas e chapéu pretos e um lenço branco no pescoço. É preso a um pau robusto que permite levantá-lo e levá-lo pela aldeia.

Dezenas de municípios da província souberam preservar, apesar da passagem dos séculos, as lendas e rituais ancestrais. Em Jarandilla de la Vera todos os anos se repetem os Escobazos. Uma manifestação popular onde se misturam os rituais e costumes de raízes religiosas e pagãs, que emprega as cerdas de vassouras para fazer tochas, chamadas popularmente «escobones» com as quais se golpeiam uns aos outros e, mais tarde, utilizadas para iluminar o estandarte da Virgem Imaculada Conceição durante a sua procissão.

Enormemente vistosas e espetaculares são as corridas de Arroyo de la Luz, famosas pelos seus jóqueis que percorrem a sua rua principal a grande velocidade, em homenagem à sua padroeira.

Muito popular é o Chíviri de Trujillo, festa em que os moradores dançam ataviados com os seus trajes tradicionais de Chíviri e entoam cantares tradicionais. 

De carácter religioso, merece a pena viver a festividade dos Empalaos de Valverde que representam a Via Crucis, a Romaria de San Isidro de Valencia de Alcántara e a Encamisá de Torrejoncillo. Vale a pena destacar os desfiles processionais e as confrarias da Semana Santa de Plasencia e de Trujillo, ambas dignas de visitar e viver na primeira pessoa.

Cáceres apresenta uma oferta de festividades para todos os gostos. Milhares de turistas distribuem-se todos os anos entre o Carnaval de Campo de Arañuelo, do tipo desfile de foliões, e o Carnaval Hurdano, mais de costumes e mítico. A Pedida de la Patatera coincide com a celebração da Terça-feira de Carnaval. Os jovens de Malpartida de Cáceres celebram a Quaresma batendo de porta em porta pedindo patatera, o enchido mais barato há décadas, hoje considerado um valioso legado gastronómico. Na Enramá de Pinofranqueado rapazes e raparigas são emparelhados, seguindo um costume com 150 anos. Durante três dias, os casais agem como se fossem verdadeiros namorados reais com entrega da Enramá (ramalhete de flores silvestres) e dança própria destra tradição.

Quem gosta de touros, encontra nos seis dias de festividade taurina de Los Toros de San Juan em Coria a sua grande oportunidade. Outras festas de Interesse Turístico Regional são a Hispanidad de Guadalupe, a Boda Regia de Valencia de Alcántara, recriação histórica em que participa toda a aldeia ataviada com roupa da época, ou o Martes Mayor, um mercado que se realiza em Plasencia, na primeira terça-feira (martes) de agosto, e que se tem vindo a repetir, nada mais nada menos, há oito séculos.

A queda das folhas é um momento mágico e é festejado com alegria no Otoño Mágico no Valle del Ambroz. Que melhor maneira de honrar essa maravilhosa paisagem que nos evolve e acompanha nesta estação? Atividades de lazer, culturais, da natureza e festivas prolongam-se desde o último fim de semana de outubro até ao último de novembro.

De pendor gastronómico temos a Fiesta de la Tenca, celebrada pela Mancomunidad Tajo-Salor, em volta deste peixe, protagonista da gastronomia da região. 

Para finalizar, os amantes de caminhadas e de história não podem perder a Rota de Carlos V. Siga os passos do imperador Carlos V na sua viagem ao Mosteiro de Yuste, onde passou os seus últimos anos de vida. Com 25 km de distância, começa na localidade de Tornavacas e finaliza em Jarandilla de la Vera, no Valle del Jerte.

Tempo

Cáceres

23Oct

Muy nuboso con lluvia

10 ºC

12 ºC

24Oct

Despejado

8 ºC

19 ºC

25Oct

Poco nuboso

9 ºC

23 ºC

26Oct

Despejado

10 ºC

24 ºC

27Oct

Intervalos nubosos

11 ºC

25 ºC

28Oct

Muy nuboso

13 ºC

18 ºC

,
Play

Em imagens

AltAltAltAltAlt

Se você gosta Festas de interesse turístico você também vai gostar...

Alt

Mosteiro de Yuste. Património Europeu

Numa ladeira da Serra de Tormantos, a dois quilómetros de Cuacos, ergue-se o Mosteiro de San Jerónimo de Yuste, um imponente cenóbio onde o imperador Carlos I de Espanha e V da Alemanha passou os...

Alt

Conjunto Histórico de Cuacos de Yuste

Corria o ano de 1959 quando se declarou a vila de Cuacos de Yuste, pertencente ao distrito de La Vera, Paragem Paragem Pitoresca. Trata-se de uma qualificação equivalente à atual declaração de Bem...

Alt

Real Mosteiro de Guadalupe Património da Humanidade

Reza a lenda que, no início do séc. XIV, nos vales de Las Villuercas, o pastor Gil Cordero procurava uma vaca perdida do seu rebanho e a encontrou morta. Quando estava a ponto de esquartejar o...

Alt

Conjunto Histórico de Pasarón de La Vera

Pasarón de La Vera é um município de Cáceres no extremo ocidental do distrito de La Vera.

Mais coisas que você pode encontrar em Cáceres

Alt

Cidade monumental de Cáceres

A topografia condicionou o desenvolvimento urbanístico de Cáceres por se encontrar num elevado terreno desigual, entre a Serra de la Mosca e a Sierrilla, sobre um solo de quartzitos endurecidos e...

Alt

Artesanato

Cáceres é história, é cultura, arte, natureza... e a sua gente. Os habitantes que deram caráter a estas terras, aos seus recantos, foram os seus protagonistas durantes séculos e souberam conservar...

Alt

Conjunto Histórico de Cáceres

A 21 de janeiro de 1949 foi publicado o Decreto de declaração de Cáceres como Conjunto Monumental e, em 1986, a UNESCO incluiu o Conjunto Histórico de Cáceres na lista mundial do Património da...

Servicios turisticos

No Instagram...